Sua Imagem levada a sério

Exposição – Grande sertão: Veredas

Rate this post
banner
Rate this post

Minha primeira Exposição individual

[pega o café, que lá vem textão]
Inspirado na obra da fotógrafa Maureen Bisilliat, iniciei a pesquisa para fotografar a expedição gastronômica a qual fui convidado pelo Circuito Gastronômico da Pampulha , buscando o desafio de “escrever com a imagem e ver com a palavra” (palavras de Marureen)- me aprofundando na obra de Guimarães Rosa e nas pesquisas acadêmicas que relacionavam o tema “Grande sertão:Veredas” à gastronomia.
Me deparei com uma imensidade de escolhas documentais, por isso optei por absorver o máximo da literatura e da produção de imagens já existente para encarar a expedição de uma forma mais embasada e deixar a intuição guiar meu olhar.
Existe uma analogia entre a comida e a linguagem, o alimento, seu preparo e os modos de consumo. Não são fatos aleatórios, pelo contrário: são regidos por um tipo de “gramática”, capaz de interferir diretamente nos significados sociais e culturais de um povo.
A pesquisa e a expedição me permitiram compreender essa relação e ao mesmo tempo perceber uma mística sertaneja a partir dos gestos que são apresentados e das relações que são estabelecidas desde a escolha dos ingredientes, passando pelo preparo e pelo compartilhar da refeição.
Nessa aventura, juntamente com o olhar curioso e atento dos chef’s e do apoio de toda equipe do circuito, tive a oportunidade de ouvir como as pessoas falam, testemunhar a narrativa, a paisagem, os hábitos e as características registradas na obra de Guimarães Rosa, e de tentar traduzir um pouco desse universo por meio da produção fotográfica que culminou nessa exposição, que teve a curadoria do artista plástico mineiro Fernando Pacheco (que foi essencial para o sucesso do projeto).
Como Guimarães Rosa disse em “Grande Sertão:Veredas”:
“Vou lhe falar. Lhe falo do sertão. Do que não sei. Um grande sertão! Não sei. Ninguém ainda não sabe. Só umas raríssimas pessoas.”
Depois disso tudo, eu continuei não sabendo, mas com certeza fiquei muito mais curioso e apaixonado por esse Sertão, que na verdade são muitos.😉

 

©2018 Nereu Jr

©2018 Nereu Jr

©2018 Nereu Jr

©2018 Nereu Jr

©2018 Nereu Jr

©2018 Nereu Jr

©2018 Nereu Jr

©2018 Nereu Jr

©2018 Nereu Jr

©2018 Nereu Jr

©2018 Nereu Jr

©2018 Nereu Jr

©2018 Nereu Jr

©2018 Nereu Jr

 

A exposição segue no Mercado Central de Belo Horizonte até 24/9, depois segue para:
– Aeroporto de Confins, de 28/09 a 08/10
– Centro de convenções Risoleta Neves, Vespasiano/MG – 10/10 a 21/10
– Escola Municipal Dr. Lund, Lagoa Santa/ MG – 23/10 a 28/10.
*Fica registrada minha extrema gratidão ao Marcelo Paladino por acreditar no meu trabalho, ao esforço incansável e impecável da produção, do Felipe Risola, da Flávia Botelho, da Tamara Alves, doMarcilio Alves e de toda equipe, além do apoio dos chefs e participantes da Expedição.
Fica também uma menção honrosa aos queridos Iza Campos e Biel Machado, pela parceria de sempre e pela companhia na cobertura da viagem.
E por último, mas não menos importante, agradeço aos patrocinadores do projeto: CemigCervejaria BackerBH Airport – Aeroporto Internacional de BHUltragaz e aos tantos apoiadores, imprescindíveis para o sucesso do projeto.

Comments are closed.